Associação Comercial de Canaã anuncia parceria com Unifesspa na criação do Museu Mineral

Um acordo foi firmado com o reitor da Universidade, Francisco Ribeiro, para colaboração científica na criação do museu.

 

Uma reunião entre representantes da Associação Comercial, Industrial e Agropastoril de Canaã (Aciacca) e da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), realizada nesta sexta-feira (26), na sede da associação, estabeleceu a parceria no projeto da criação do Museu do Minério, Indústria e Comércio do Sul do Pará em Canaã dos Carajás.

O reitor da Unifesspa, Francisco Ribeiro, firmou um acordo de colaboração científica na execução do projeto, que de acordo com o presidente da Aciacca, Wender Damaceno, tem o propósito de cooperar com o desenvolvimento educacional, cultural e social da região.

 

Segundo a Aciacca, a iniciativa para a construção de um museu mineral é reunir um acervo de minérios e rochas, uma vez que Canaã é um dos maiores polos minerários do Brasil, agregando conhecimento de brasileiros e estrangeiros, que vivem na região. O projeto também vai permitir contar a história da indústria e comércio do município. “O museu será um espaço sem fins lucrativos, a serviço da comunidade para realização de pesquisa, construção do conhecimento e um atrativo turístico para visitantes de outros estados que poderão conhecer a diversidade geológica encontrada no Estado”, ressaltou o presidente Wender Damaceno.

A parceria entre a ACIACCA e UNIFESSPA também permitirá a criação de estágios onde os alunos terão a oportunidade de realizar pesquisas sobre toda a cadeia da exploração do minério até a exportação para outros países.

 

Museu Mineral
A Aciacca deu o pontapé inicial para a criação do Museu Mineral quando registrou o projeto no cartório em julho de 2020. Em busca de parcerias, a Associação também apresentou a iniciativa para a Prefeitura de Canaã e a mineradora Vale que sinalizaram positivamente em participar do projeto.

 

Além das amostras e coleções geológicas (minerais, rochas, mineralóides, gemas, fósseis), a ideia é construir salas para cursos, oficinas, palestras, cinema e restaurante.

No Brasil, já existem museus minerais como em Pernambuco e Minas Gerais que se tornaram polos de pesquisa com reconhecimento nacional.

 

O objetivo é tornar Canaã e região, assim como o Pará, uma referência em pesquisa mineral.